• Ligue pra Nós
    (11) 4411-6042
  • Rua Guaraci, 217 – Recreio Estoril
    Atibaia – São Paulo - CEP 12944-410
  • Seg - Sex
    08.00 as 18.00
Awesome Image

Limpeza & Higienização

O processo de higienização periódica é uma questão de saúde

O processo de higienização de sistemas de ar condicionado acontece de forma abrangente, limpando completamente os principais componentes dos equipamentos, a fim de evitar a presença de ácaros e outros microrganismos que podem causar alergias e problemas respiratórios. Oferecemos o serviço de higienização para aparelhos de ar condicionado de todas as marcas do mercado, com equipe profissional e experiente. A UBERCLIMA orienta seus clientes a realizarem a higienização, ao menos, uma vez por mês, para garantir o pleno funcionamento dos equipamentos e preservar a saúde das pessoas. O serviço inclui a limpeza dos filtros do ar condicionado, da tela e avaliação geral de funcionamento componentes.

Apenas Benefícios

Equipamentos de Ar condicionado devidamente higienizados e regulados não prejudicam a sua saúde, preservam seus investimento e geram economia energética. Ligue pra UBERCLIMA.

  • Serviço no local e no horário agendado
  • Parcelamento. Aceitamos cartões, boletos e dinheiro
  • Equipe qualificade de profissionais
Awesome Video Gallery

Falta de manutenção no ar condicionado traz riscos à saúde

O aparelho de ar-condicionado é visto, muitas vezes, como grande vilão, quando o assunto é doenças respiratórias. O tema ganha ainda mais importância com a chegada do outono, período no qual geralmente aumenta a incidência de doenças respiratórias. O alerta, porém, é que o sistema em si não é o culpado, e sim, a falta de manutenção necessária para o perfeito funcionamento do equipamento.


“O ar-condicionado não faz mal – desde que o aparelho não seja usado em excesso e esteja nas condições ideais de limpeza”, diz o médico Eduardo Marcondes. A questão não é o tempo de exposição a ele, mas, sim, a qualidade do ar circulante. “Ficar 24 horas por dia sob o ar-condicionado é prejudicial, mas não tão ruim quanto ficar apenas umas poucas horas sob um aparelho, que não está funcionando de acordo com as normas”, relata. É típico desse sistema de refrigeração retirar a umidade do ar, e isso pode ressecar as vias aéreas. Mas, quando o aparelho está em más condições, as implicações para a saúde podem ser bem mais comprometedoras.


A falta de limpeza e de manutenção correta e constante do ar-condicionado não apenas diminui a renovação do ar, mas provoca um acúmulo de sujeira. Além disso, durante o processo de refrigeração ocorre a condensação de água, que, líquida, acaba por se acumular no interior da máquina, favorecendo o surgimento de muitos fungos e bactérias. Esses dois fatores costumam responder pelo agravamento dos quadros de moléstias respiratórias como asma, rinite, sinusite e até doença pulmonar. “A temperatura baixa também contribui para a proliferação de bactérias que são resistentes ao frio”, lembra o médico.


Eduardo Marcondes explica que as crianças, idosos e pessoas imuno comprometidas são as mais vulneráveis e que mais sofrem com problemas respiratórios, por isso a necessidade de manter a manutenção do ar-condicionado é fundamental. “Sempre digo aos pacientes que o aparelho de ar-condicionado, independente de sua qualidade, ainda é melhor se comparado ao ventilador, que ao ligá-lo esparrama a poeira do chão (ácaro), o que é prejudicial ainda mais à saúde”, diz o pediatra.


A limpeza completa do ar-condicionado – motor e todos os dutos – deve ser feita, em média, de 30 em 30 dias. Porém, esse tempo pode variar, dependendo das condições de operação da máquina, do ambiente e do tipo de aparelho.

Limpeza

Depois da morte do ministro das Comunicações, Sérgio Motta, em 1998, que contraiu uma bactéria alojada no ar-condicionado, a Legionella, o Ministério da Saúde baixou portaria exigindo a higienização mensal dos aparelhos de ar-condicionado. A bactéria oportunista ataca, principalmente, pessoas com sistema imunológico debilitado.


Empresas especializadas oferecem a limpeza desses aparelhos. A Dr. do Ar-Condicionado, franquia aberta recentemente em Mato Grosso do Sul (Campo Grande e Dourados), é a única no Estado a fazer a limpeza sem retirar os aparelhos. “A limpeza é feita dentro de uma hora e não é preciso retirar o aparelho da parede”, disse o administrador da empresa Neilton Ortega.


Para limpeza, são usados produtos biodegradáveis elaborados para este fim. Após a limpeza, é aplicado um sanitizante, um tipo de desinfetante que reduz o número de bacterianos em níveis relativamente seguros. “O nosso diferencial é que a higienização do aparelho leva no máximo uma hora e é feita sem retirar o aparelho. Toda sujeira, detritos, fungos e bactérias são retirados”, diz. Porém, segundo ele, além da limpeza dos aparelhos, é preciso fazer a limpeza semanal dos filtros com água e sabão. Isso pode ser feito pelo próprio morador da residência.


O especialista chama a atenção para a limpeza de dutos em hospitais, edifícios e locais de grande concentração de pessoas, onde há ar-condicionado ou ventilação instalada. Muitos desses locais não fazem limpeza conforme as normas, podendo colocar em risco todas as pessoas que frequentam esses ambientes. Em Dourados, a Vigilância Sanitária realiza fiscalizações apenas em áreas relacionadas a saúde, como hospitais, clínicas e consultórios.


Manter o sistema de ar condicionado, split, janela ou industrial em dia com a manutenção regularmente feita por uma assistência técnica especializada evita certos transtornos à saúde, principalmente com doenças transmitidas via respiratória e o desgaste do equipamento em geral.

Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image
Awesome Image